Atividades

O Ato Freudiano oferece à comunidade encontros de trabalho abertos e gratuitos, que tratam do alcance de textos e obras para o avanço da psicanálise. E também seminários e trabalhos em Cartel para membros e participantes.

  • Atividades Abertas
  • Cartéis
  • Seminários de Leitura
Atividades Abertas
  • Oficinas Práticas da Letra e Psicanálise, e Cinema: busca interrogar o que é da alçada do significante e da letra nas artes plásticas, na literatura e no cinema. Estas atividades são abertas a todos os públicos. Por serem gratuitas, requerem o compromisso prévio de reserva de lugares.
  • Seminário de Biblioteca e Fórum Psicanálise e Transmissão:

O Seminário de Biblioteca é o comentário contínuo do movimento psicanalítico e sua produção, a partir da obra de autores contemporâneos.

O Fórum Psicanálise e Transmissão é um espaço de debate público sobre o lugar da psicanálise na cultura.
Como atividades gratuitas, requerem o compromisso prévio de reserva de lugares.

______________________________________________________

Abertura das atividades 2020:

Conferência: “O trabalho de tradução” Ronald Polito (escritor e tradutor)

Lançamento da revista do Ato Freudiano n. 8: Ato Freudiano – Traduções (2005 – 2020)

Dia 06 de março (sexta), 20h, sede do Ato Freudiano.

______________________________________________________

Seminário de Biblioteca 2020:

A Torção de 1920 (Eduardo Vidal, 1990)

À propos de deux impasses cliniques type: les choix du sujet en question (Patrick Landman, 2012)

Coordenação: Wania de Almeida Barbosa, Regina Hallack e Silvânia Marques Motta

(Datas a serem divulgadas)

______________________________________________________

Oficina Práticas da Letra e Psicanálise 2020:

Hèlene Cixous: Feminilidade e Escritura

Clarice Lispector: 100 anos

Coordenação: Eliane Ribeiro Guerra, Maria do Carmo M. Salles, Regina Hallack, Orris R.C. Almeida

(Datas a serem divulgadas)

Cartéis

(…) O ensino da psicanálise só pode se transmitir de um sujeito a outro pelas vias de uma transferência de trabalho (…).

Lacan, J.

O trabalho em Cartel configura-se como dobradiça entre a psicanálise em intensão e extensão, apostando na escrita que é o seu resto. A transferência de trabalho é a via por onde os efeitos esperados de trans- missão se efetivam.  Neste pequeno grupo de trabalho, trata-se de fazer operar uma tarefa sem a garantia do Outro, onde cada um que se engaja nesse projeto possa ser levado à consequência de colocar ali algo de seu.

Esse dispositivo é o eixo fundamental de uma Escola de Psicanálise orientada pelo real. O Ato Freudiano Escola de Psicanálise de Juiz de Fora oferece o espaço privilegiado do Cartel para novos temas e inscrições, apostando que daí advirá o que, sob a forma de escrito, fará avançar o discurso psicanalítico e a clínica que o gera, como era o projeto de Freud.

O Ato Freudiano oferece o espaço privilegiado do Cartel para novos temas e inscrições.

______________________________________________________

Cartéis em turbilhão:

Inscrições junto à comissão de cartéis

Cartéis abertos para inscrição:

  • Psicanálise com criança e adolescente
  • Alienação e separação
  • Psicanálise e Literatura
  • O desejo e sua interpretação
  • O corpo – esse outro lugar
  • A Psicanálise e os números
  • Lituraterra
  • A Topologia de Lacan e a Clínica
  • Mais, Ainda
Seminários de Leitura

“Em suma, para Freud, como para todos aqueles que tiveram no pensamento uma função de fundadores, sua leitura, por ela mesma, tem o valor de formação”.

 Lacan, J.

Os seminários de leitura são restritos para membros e participantes do Ato Freudiano.

NOTA: Em função da pandemia, tivemos que mudar alguns horários já estabelecidos. Isso foi necessário devido à impossibilidade de alguns coordenadores, que tiveram suas rotinas de trabalho transtornadas por esse evento global.

As atividades são provisoriamente online, oferecidas somente para membros e participantes já inscritos no Ato Freudiano. Não estamos aceitando novas inscrições para o restante de 2020.

Quartas-feiras:

A questão da análise leiga (Sigmund Freud, 1916)

20h

Coordenação: Eliane Ribeiro Guerra & Wania de Almeida Barbosa

Seminário semanal (três encontros ao mês)

_______________________

Sala de Leitura: A Psicanálise e o Contemporâneo

20h

Coordenação: Clara Jaeger & Marina de Oliveira Valle

Seminário mensal (última quarta-feira de cada mês)

Quintas-feiras:

O Seminário, livro X: A angústia (Jacques Lacan, 1962)

9h30 (datas a serem divulgadas)

Coordenação: Zulmira de Medeiros Nascimento Buzan

Seminário semanal (três encontros ao mês)

_______________________

O Seminário, livro XXIII: O Sinthoma (Jacques Lacan, 1975)

20h

Coordenação: Orris R. C. de Almeida

Seminário semanal (três encontros ao mês)

_______________________

A política da psicanálise

20h

Coordenação: Maria do Carmo M. Salles

Seminário mensal (última quinta-feira de cada mês)